Marcelo Magoga

Preconceito, racismo e discriminação

www.marcelomagoga.comO que é preconceito?

O que é preconceito

Assunto que infelizmente toma conta das mídias atualmente por conta dos últimos acontecimentos tanto com a Copa do Mundo, assedio sofrido pelas profissionais repórteres que cobrem o evento como o caso do Julio Cocielo, humorista e youtuber, sobre o jogador de futebol Mbappé.

O termo significa uma opinião preconcebida sobre determinado grupo ou pessoa, um pensamento ou sentimento sem qualquer informação ou razão, criar um conceito sem fundamento algum, sem conhecimento sobre uma pessoa ou um grupo, sem que haja experiências ou fatos relevantes para comprovar tal ponto.

Este termo é usado geralmente de forma negativa, onde os indivíduos pertencentes a um grupo em particular são vistos como inferiores. Geralmente ocorre com características que alguém ou um grupo considera incomum ou indesejável, podendo ser baseadas na etnia, gênero, nacionalidade, status social, orientação sexual ou afiliação religiosa.

Além do racismo, as principais formas de preconceito incluem:

* Sexismo: crença de que as mulheres são menos capazes do que os homens.

* Misoginia: ódio, desprezo ou preconceito contra mulheres ou meninas.

* Homofobia: preconceito, aversão, desprezo, antipatia ou ódio a homossexualidade ou pessoas identificadas ou percebidas como homossexuais, lésbicas, bissexuais ou transgêneros (LGBTQ).

* Discriminação religiosa: valorização ou menosprezo de uma pessoa ou grupo por causa de suas crenças.

O que é racismo?

O racismo, é crime que não prescreve, previsto na Lei nº. 7716 de 5 de Janeiro de 1989, é a crença de que uma raça é superior a outras e a discriminação é a ação baseada no preconceito ou racismo, onde o indivíduo recebe um tratamento injusto apenas por pertencer a um diferente grupo, categoria ou classe.

O racismo preconiza ideia de que os indivíduos de cada raça possuem características, habilidades ou qualidades específicas dessa raça e, portanto, algumas raças são superiores às outras e assim pode considerar que membros de diferentes raças devem ser tratados de forma diferente.

Pode assumir a forma de ações, práticas, crenças sociais ou sistemas políticos que consideram que diferentes raças devem ser classificadas como superiores ou inferiores entre si.

As formas clássicas de racismo incluem:

* Discriminação racial: é a separação de pessoas através de um processo de divisão social e de grupo de etnia.

* Racismo institucional: discriminação racial por parte de governos, corporações, religiões, instituições educacionais ou outras grandes organizações com o poder de influenciar a vida dos indivíduos.

* Racismo nos direitos civis: incluem a disparidade histórica, econômica ou social causada pelo racismo passado, afetando a geração atual e em atitudes racistas, e ações inconscientes dos membros da população em geral.

Discriminação

Quando o tratamento de membros de um determinado grupo é feito de forma diferente, baseado em fatores como categoria, status ou grupo, isto é uma distinção ruim e o fato de alguém ser tratado pior que outros por algum motivo arbitrário, é considerado discriminação.

Além do racismo, outras formas de discriminação incluem distinção por idade, linguagem, deficiência, etnia, identidade de gênero, altura, nacionalidade, religião, orientação sexual e peso.

Como a discriminação é a ação em si, uma pessoa pode ser preconceituosa e racista, mas não agir em suas atitudes, ou seja, não discriminar.

Enfim, somos seres que necessitam de convivência social, conviver com pessoas diferentes. A aceitação do ‘diferente’ parece ser algo muito difícil para muitas pessoas, sendo assim se perdem muitas oportunidades de crescimento em todos os âmbitos pois as diferenças nos ensinam muito, a convivência com pessoas de diferentes culturas, etnias, nacionalidades podem trazer ganhos pessoais, culturais, sociais muito importantes.

O preconceito e a discriminação caminham juntas, trazem muitos prejuízos em todos os sentidos e principalmente no que se diz as relações humanas que poderiam ser melhores se procurarmos ter uma boa convivência com as outras pessoas.

O Canal do Youtube Meteoro Brasil, excelente canal que recomendo, explica de forma clara um episódio envolvendo o Julio Cocielo, sobre preconceito, racismo e discriminação. Dê uma olhada:

https://www.youtube.com/watch?v=G08tgj0GfQY&t=60s

Canal Meteoro Brasil - Youtube

Nesse caso não foi uma atitude impensada de Cocielo pois ele é recorrente nesse abuso, infelizmente. Como ele há vários humoristas que acham que pregar o preconceito, racismo ou discriminação podem ser usados como objetos humorísticos.

O que podemos concluir é que com mais debates assim podemos melhorar a convivência com a troca de ideias sobre o assunto. 

Quem sabe construiremos uma sociedade melhor, o respeito e a aceitar as diferenças ajudam muito na construção de uma convivência melhor e mais suportável.